02.12

18h às 19h15

Protocolos para novos tempos

Com Johana Albuquerque, Matthias Pees, Erwin Maas e Ieltxu Ortueta | Mediação Carmen Romero.

Com: Johana Albuquerque, Matthias Pees, Erwin Maas e Ieltxu Ortueta

Mediação: Carmen Romero

Outros teatros vão surgindo. Virtuais e concretos. Este painel propõe uma troca de experiências e reflexão sobre alguns dispositivos propiciando formas do público voltar ao espaço cênico. Ágora, agora! De intervenções arquitetônicas nos teatros, como a colmeia instalada para a plateia na Künstlerhaus Mousonturm, em Frankfurt a propostas artísticas que exploram espaços inauditos, como no caso do Protocolo Volpone, a investidas em espaços intermediários para colocar as crianças para jogar em casa, como o Playground para todos, não faltam exemplos para nos inspirar e pensar sobre alternativas aos tempos atuais.

Johana Albuquerque | Brasil

Diretora, atriz, produtora e pesquisadora teatral. É pós-doutora pela ECA/USP. Dirige a Bendita Trupe, coletivo que completa 20 anos de existência em 2020. Foi professora convidada da pós-graduação da UNIRIO em 2018 e 2019. É a idealizadora e diretora do projeto Protocolo Volpone – um clássico em tempos pandêmicos, 1º espetáculo a apresentar-se presencialmente na cidade de São Paulo após o advento da pandemia, demonstrando que é possível realizar teatro seguro antes da chegada da vacina. Trata-se de um teatro ao ar livre, com atores de máscaras e microfonados, para 20 cabines plásticas individuais como público.

Matthias Pees | Alemanha

Matthias Pees trabalhou inicialmente como jornalista freelancer e crítico de teatro antes de se tornar parte da equipe de direção artística da Volksbühne Berlin sob a direção de Frank Castorf como dramaturgo da casa de 1995 a 2000 e como dramaturgo do diretor artístico do schauspielhannover sob direção de Wilfried Schulz de 2000 a 2003.
De 2003 e 2004, Matthias foi dramaturgo de programação e curador do Festival Recklinghausen de Ruhr sob direção de Frank Castorf.
Em 2004, mudou-se para São Paulo, Brasil, onde foi diretor executivo do escritório de produção Interior Produções Artísticas Internacionais para cultura internacional intercâmbio com o qual criou e realizou projetos nas áreas de teatro, dança, ópera e artes visuais até 2010.
De 2008 a 2012, foi consultor artístico para a América Latina do Festival de Vienna e curador de festivais de teatro no Hebbel am Ufer em Berlim.
De De 2010 a 2013, Matthias Pees foi o dramaturgo principal do Festival de Vienna sob direção de Luc Bondy e Stefanie Carp, bem como curador do forumfestwochen.
Desde 2013 Matthias Pees é o diretor artístico e administrativo da Künstlerhaus Mousonturm em Frankfurt.

Erwin Maas | Holanda/EUA

Erwin Maas é encenador teatral, educador e defensor internacional das artes, nascido na Holanda e radicado em Nova York. Trabalhou extensivamente na Austrália, Europa, África do Sul, Coréia do Sul e EUA. Em Nova York, ele dirige várias produções off-Broadway e também obras site-specific. É o Diretor Co-fundador do Pan-African Creative Exchange (PACE), Associado Artístico e Diretor do Programa de Bolsas de Estudo do International Performing Arts for Youth (IPAY) e o Diretor de Programação do teatro Off Broadway Origin Theatre Company. Leciona no MFA Performance & Interactive Media Arts Program no CUNY Brooklyn College.
www.erwinmaas.com

Ieltxu Ortueta | Espanha/Brasil

IELTXU ORTUETA (1977) (Bilbao, País Basco-Espanha) É pai de Gorka e Lua e também ator, performer, historiador da arte e artista gráfico e se apresenta como basco no mundo mas mora no Brasil desde 2003. Inventa ARTEFACTOS BASCOS, plataforma para desenvolver projetos cênicos, gráficos e multidisciplinares como a performance interativa FLOU!, C A M P O e B A T U (propostas online para “sair da tela” partindo dela) e CASA em JOGO! Playgorunds in da House! junto com o diretor holandês residente em New York! Erwin Maas. Com o projeto CHÃO [Laboratório de Experiências Performáticas para Crianças do Meio Rural], foi indicado a 2º Prêmio Select de Arte Educação e contemplado com o edital ProAc de Artes Integradas, realizado em 2017 na cidade de Cunha (SP) onde reside. Investiga propostas interativas e relacionais com crianças atravessando procedimentos artísticos (artes visuais, performance e design gráfico) buscando criações coletivas e ao mesmo tempo singulares onde toda criança é artista. Pensando em arte/vida/encontros cria a residência de convívio.
E U P! [Encontros Únicos Potentes] com foco em arte para a primeira infância na contemporaneidade na Montanha de Cunha. Apresentou seu trabalho no Brasil, Uruguai, Chile, Espanha, Noruega, África do Sul, Palestina e México. Faz parte da Rede VINCULAR (Rede Latino-americana de Criação para os Primeiros Anos) e de SMALL SIZE (Network for the diffusion of Performing Arts for Early Childhood). www.artefactosbascos.com

Carmen Romero | Chile

Diretor Geral da Fundação Teatro a Mil. Seu trabalho tem se concentrado em projetos que visam o acesso, a criação, a formação e a divulgação das artes performativas no Chile e no mundo, sendo o Festival Santiago a Mil a iniciativa mais emblemática. Ela foi promotora de redes culturais colaborativas internacionais, administradora de alianças público-privadas de destaque e promotora da incorporação do teatro na educação pública chilena.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Carmen Romero | Chile

Receba nossa novidades!

* indicates required
/ ( mm / dd )