Encontro Teatro IV

04.12

10h às 12h

Ou muito tão longe tão perto.

Os Encontros de Teatro vão muito além de análises. São diálogos escancarados, a partir da obra de cada companhia, que se estabelecerão ao vivo e online entre os artistas, curadores e programadores internacionais. Uma troca efetiva entre experiências, modos de produção, percepção e criação desta multiplicidade de realidades no qual estamos imersos. Lugar virtual, sem fronteiras e sem travas nas línguas.

Alexandre Dal Farra

Doutorando pelo departamento de Artes Cênicas da Pós-Graduação da ECA-USP, Alexandre é dramaturgo, diretor e escritor. Suas peças foram encenadas e apresentadas por todo o Brasil e fora do país. No exterior, Abnegação (2014), com direção de Guillaume Durieux, fez temporada francesa em 2020 em Paris, no Teatro Le Monfort, e segue para turnê pela França em 2021. Abnegação 3 (2016) foi dirigida por Lisandro Rodrigues, na Argentina, e ficou por mais de dois anos em cartaz em Buenos Aires, tendo sido destaque no FIBA 2019; em 2021 Alexandre estreará a peça Reconciliação no FITEI (Porto), escrita e dirigida em parceria com a multiartista Patrícia Portela. Abnegação, além disso, foi publicada pela editora francesa Les Solitaires Intempestifs. Alexandre tem realizado residências artísticas em diversos festivais nacionais e internacionais, tais quais o FITEI em Portugal, Cielos Del Infinito, no Chile, no Teatro Maxim-Gorki, em Berlim, onde estreou seu texto Pele de Ouro/Haut As Gold, em 2009, além de Bolívia e Argentina. No Brasil, publicou a Trilogia Abnegação em 2017 (ed. Javali), além de seu primeiro romance, Manual da Destruição, em 2013 (ed. Hedra). Foi indicado e venceu diversos dos mais importantes prêmios brasileiros (Shell, APCA, Aplauso Brasil, Prêmio Governador do Estado de São Paulo, Prêmio CPT, Questão de Crítica) pelas suas mais de 20 obras, das quais destacam-se Refúgio (2018), Trilogia Abnegação (2014-2016), Mateus, 10 (2012), O Filho (2015), Floresta (2020), entre outras.
Os espetáculos tema para essa conversa são: Refúgio e Floresta.

Companhia de Teatro Heliópolis

A Companhia de Teatro Heliópolis surgiu no ano 2000, reunindo jovens da comunidade, sob direção de Miguel Rocha, com o objetivo de montar o espetáculo A Queda para o Alto, baseado no romance homônimo de Sandra Mara Herzer. Entre os onze espetáculos realizados está (IN)JUSTIÇA, espetáculo tema da conversa, que estreou em 2019 com temporada na sede do grupo e no Sesc Belenzinho. A obra foi indicado aos prêmios SHELL 2019, na categoria de Melhor Música e no prêmio Aplauso Brasil 2019 na categoria Melhor Espetáculo de Grupo. No 4º FESTKAOS – Festival Nacional Teatro do Kaos, em Cubatão, SP -, conquistou os prêmios de Melhor Atriz (Dalma Régia), Melhor Ator (David Guimarães), Ator Coadjuvante (Danyel Freitas) e Melhor Figurino (Samara Costa), além das indicações à Melhor Trilha Sonora e Melhor Iluminação. Também participou do 34º FESTIVALE – Festival Nacional de Teatro do Vale do Paraíba, 12ª MOSTRA CULTURAL COOPERIFA, 14º FENTEPIRA – Festival Nacional de Teatro de Piracicaba e do 41º FESTE – Festival Nacional de Teatro Pindamonhangaba conquistando os prêmios de Melhor Espetáculo, Melhor Atriz ( Dalma Régia) e Melhor Trila Sonora.

Grupo Girino

O Grupo Girino, fundado em 2006, montou 13 espetáculos e circulou por mais de 150 festivais nacionais e internacionais, consolidou uma trajetória de pesquisa nas técnicas híbridas do Teatro de Bonecos e Animação, mesclando atuação, manipulação de bonecos, figuras, objetos e projeção de vídeos. Um importante eixo norteador da companhia é o desenvolvimento de projetos educativos e de formação artística. O Grupo ministra oficinas e cursos para públicos de todas as idades e oferece capacitação na montagem de novos espetáculos. Desde 2012 realiza o FESTIM – Festival de Teatro em Miniatura que já recebeu mais de 120 espetáculos nacionais e internacionais nas técnicas de Teatro de Bonecos em pequenos formatos.
O espetáculo Desmonte, tema desta conversa, é criado a partir de um processo de pesquisa pautado por uma metodologia desenvolvida ao longo dos últimos 11 anos pelo Grupo Girino. A partir de uma dramaturgia investigativa, em busca de narrativas visuais potencializadas por técnicas do Teatro de Bonecos contemporâneo, a Companhia se reinventa ao propor novos diálogos entre o Teatro Visual e o Cinema feito ao vivo.

Cecilia Kuska

Produtora Executiva do Festival CASA - Londres / co-curadora do Festival PROXIMAMENTE - Bélgica

Cecilia, de Buenos Aires, atua como produtora criativa e gestora cultural. Participou de projetos em diversas partes do mundo, incluindo Argentina, Chile, Cuba, Bélgica, Brasil, Alemanha, Itália, Rússia, Estados Unidos e Reino Unido. É Produtora Executiva do Festival de Artes Latino-Americanas da CASA Londres, co-curadora do Festival PROXIMAMENTE (teatro KVS, Bruxelas) e gerente internacional de artistas. Suas funções anteriores incluíram curadoria de teatro para Exposição do Sul: Artes Cênicas da América Latina (SEPALA), treinadora de ¨Powertalks III¨no Teatro Het (Ghent), Produtora Executiva de FAENA ARTS, Diretora de Programação Cultural do Ministério de Gestão Cultural de Buenos Aires, Produção e Assistente artística do Fiba (Festival Internacional de Buenos Aires).

Elizabeth Doud

Curadora da Performance no Museu de Arte Ringling - EUA

Curadora da Performance no Museu de Arte Ringling em Sarasota, Flórida. É profissional de artes, pesquisadora e artista de teatro multidisciplinar com formação em escrita criativa e prática contemporânea de performance. Tem mais de 20 anos de experiência como organizadora, apresentadora e educadora em artes, com ênfase em intercâmbio cultural internacional e artes climáticas. Trabalhou extensivamente em artes cênicas nos EUA, América Latina e Caribe e criou o Climakaze Miami com a FUNDarte em 2015. De 2005 a 2018, liderou o Programa Performing Américas da Rede Nacional de Performance e foi diretora artística da Série Cultura del Lobo no Miami Dade College de 2009 a 2011. Tem mestrado em Escrita Criativa pela Universidade de Miami e doutorado em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia, Brasil.

Maryam Karroubi

Fundadora da Artistan - Paris / Irã

Nascida em Teerã, Maryam Karroubi mora em Paris desde 1995, onde se formou na Universidade Sorbonne Nouvelle e trabalhou com diferentes instituições, como: Festival d’Automne (1999), Tehran Dramatic Arts Centre (2014-2017) e Théâtre de la Ville (Paris) de 2000 a 2020, no início como funcionária e desde 2011, alternativamente como funcionária ou como colaborador em diferentes projetos.
Ela trabalhou com a MAU, companhia de dança de Lemi Ponifasio, entre 2010 e 2013, primeiro como Administradora Internacional e depois como Produtora Geral da companhia. Durante esses anos eles fizeram turnês por vários países da Europa, Ásia, América e Oceania.
Desde o final de 2013 decidiu trabalhar como produtora independente e consultora artística com a sua empresa, Artistan. Foi convidada a voltar ao Irã e colaborar com o Dramatic Arts Centre e outros festivais no país. Nos últimos meses tem trabalhado ativamente na criação de uma rede internacional para compartilhar projetos artísticos de forma mais eficiente.

Philippe Bachman

CEO e Diretor Artístico da La Comète - Scène nationale de Châlons-en-Champagne (França)

Philippe Bachman é músico, diretor artístico e produtor radicado em Paris.
Vencedor do Prêmio Villa Medicis Hors-les-Murs (França) e da bolsa Fulbright (EUA). Ele é compositor e já colaborou com artistas como o diretor canadense Robert Lepage e com a Companhia Circa (Australia). Em 2015, ele foi Presidente do Comitê Nacional para Novos Comissões de Música (Ministério da Cultura). Ele trabalhou para a UNESCO, Paris “Cité de la Musique ” e foi gerente geral da Orquestra Juvenil do Mediterrâneo de 1997 a 2001. Desde janeiro de 2019, ele está ministrando um seminário sobre Como Ser um Artista no Mundo: fatos e fantasias na SciencesPo Paris para os alunos dos programas Europa-América e África.

Desde 2004, ele é CEO e Diretor Artístico da La Comète – Scène nationale de Châlons-en-Champagne, um espaço nacional de artes cênicas (3 salas, 120 apresentações, incluindo uma temporada internacional de dança). Ele é membro fundador da Tour de Dance, uma rede informal que reúne locais de dança e programadores da França, Bélgica, Luxemburgo e Alemanha na qual compartilham projetos e turnês internacionais de dança. Em 2008, ele criou a 360 ° Network, reunindo 18 espaços, de onze países, que criaram uma programação circular de artes cênicas. Desde 2013, ele é o CEO e Diretor Artístico da War on Screen Festival Internacional de Cinema.

 

 

Aline Olmos

Gestora cultural, Coordenadora de Projetos e de Cooperação Internacional do Brasil Cena Aberta

Gestora cultural, atriz, bacharel em Artes Cênicas e mestra em Artes da Cena pela UNICAMP e formada em Gestão Cultural no Centro de Pesquisa e Formação do SESC. Fez intercâmbio universitário duas vezes para a França (2010 – Universidade Sorbonne Nouvelle e 2014 – Théâtre du Soleil). Em 2016 realizou intercâmbio de aprofundamento artístico sobre o teatro indiano Kathakali, na Índia. Ministrou aulas regularmente no curso profissionalizante de Teatro do Conservatório Dramático de Tatuí e no Curso Técnico de Teatro do SENAC -SP. É integrante da ultraVioleta_s onde é atriz e co-diretora e atua na área de relações internacionais no Brasil Cena Aberta.

Atividades somente para inscritos
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Cecilia Kuska

Receba nossa novidades!

* indicates required
/ ( mm / dd )