02.12

11h às 12h45

Deus Ex Machina - recursos técnicos com lugar decisivo no processo criativo

Gonzalo Soldi + Caetano Vilela e Marianne Weems | Mediação: André Boll

Técnica e tecnologia na construção da cena – Interações, intersecções e interferências

Neste  encontro Caetano Vilela, Gonzalo Soldi e  Marianne Weems falam  a partir de suas  experiências sobre o papel dos recursos técnicos e a tecnologia na construção de um espetáculo, performance ou instalação. Para estes  profissionais o time de criação e a equipe técnica se mesclam nas proposições, provocando-se e alavancando mutuamente o processo criativo. 

Nos dias de hoje a inventividade no uso e a transversalidade das linguagens colocam a noção de “tecnologia a serviço da arte” sob a outro ponto de vista; estes recursos  possam vir a ser a própria obra ou o inverso? Após a apresentação de cada convidado teremos  um diálogo sobre o tema em com a possibilidade de perguntas enviadas pelo chat.

Atividade gratuita
Youtube Brasil Cena Aberta
Inscreva-se no canal para ser notificado quando a transmissão começar

Área de discussão somente para inscritos na Área Profissional

Gonzalo Soldi

Co-fundador e diretor de criação do HUB Studio, Canadá

Depois de estudar arquitetura em Lima, Peru, Gonzalo Soldi mudou-se para Montreal em 2003 para iniciar uma carreira como artista de circo. Suas habilidades de malabarismo e acrobata o levaram aos festivais de Avignon e Aurillac em 2005. No início de sua prática, ele desenvolveu um grande interesse nas tecnologias de vídeo e iluminação no campo das artes performáticas e na sua integração com a dramaturgia. Em 2008, aprofundou seus conhecimentos em tecnologia quando fez uma turnê com Cavalia como seu diretor de vídeo. Estudou produção na National Theatre School of Canada de 2011 a 2014, onde projetou vídeo, iluminação e som para uma variedade de peças e produções. Desde então, tem colaborado com companhias de dança, teatro e artes performativas como Le Carré des Lombes, VYV, Compagnia Finzi Pasca e Franco Dragone. Em 2015, ele foi cofundador do HUB com seu colega e amigo Thomas Payette. HUB Studio é um estúdio de design multimídia especializado em design visual e tecnológico para as artes cênicas, instalações de arte pública e cenografia multimídia.

Caetano Vilela

Encenador e iluminador, Brasil

Encenador e Iluminador.
Seu nome ganhou destaque no mundo da ópera tendo realizado dezenas de produções em importantes teatros no Brasil e no exterior. Dentre as óperas que dirigiu, destacam–se: A Queda da Casa de Usher/Phillip Glass; Lady Macbeth do Distrito de Mtzensk/Shostakovich; Ariadne em Naxos/Richard Strauss; Os Troianos/Berlioz e a estreia mundial da ópera Ça Ira de Roger Waters, compositor e fundador do Pink Floyd.
Iluminou o musical The Sound of Music, sob a direção de Emilio Sagi, para a temporada 2009–2010, no Théâtre du Châtelet, em Paris. Em 2015 dirige e ilumina para o Theatro Municipal de São Paulo, um programa duplo com as óperas Um Homem Só/Camargo Guarnieri e Ainadamar/Oswaldo Golijov.
Foi selecionado, junto com outros artistas brasileiros, para representar o Brasil na Quadrienal de Praga (Performance Design and Space), exposição mundial de criadores da área teatral que aconteceu em julho-2015 na Tchecoslováquia.
Para o Theatro Municipal do Rio de Janeiro dirigiu Orfeu e Eurídice/Gluck (2016). Em Belém, no Festival de Ópera do Theatro da Paz assinou a iluminação e dirigiu óperas, como: O Navio Fantasma/Wagner (2013); Mefistofele/Boito (2014), Turandot/Puccini (2016) e La Vida Breve/De Falla (2018).
Para o Theatro S.Pedro/SP dirigiu e iluminou as óperas: La Belle Hélène/Offenbach (2017) O Matrimônio Secreto/Cimarosa (2018) e La Clemenza di Tito/Mozart (2019).

Marianne Weems

Fundadora e diretora artística do The Builders Association, EUA

Marianne Weems, diretora de teatro e ópera, e cofundadora e diretora artística da companhia de teatro vencedora do Obie-Award com sede em Nova York, The Builders Association, ingressou recentemente na Universidade da Califórnia em Santa Cruz como professora de Artes Teatrais.
As quatro últimas apresentações de Weems tiveram suas estréias em Nova York na Brooklyn Academy of Music (BAM). Weems também trabalhou em vários papéis criativos com Taryn Simon, Susan Sontag, David Byrne, The V-Girls, The Wooster Group (onde foi dramaturgo e assistente de direção no início dos anos 90) e muitos outros. Ela atua no conselho da Art Matters, uma fundação pequena, mas forte, que concede bolsas a artistas individuais. Enquanto trabalhava com Art Matters no início dos anos 90, Weems participou da fundação Visual AIDS, da National Campaign for Freedom of Expression e do Arts Forward Fund. Ela é co-autora com Shannon Jackson, vice-reitora associada de artes e design da UC Berkeley, da The Builders Association: Performance e Mídia no Teatro Contemporâneo (MIT Press Outono 2015) e Art Matters: How The Culture Wars Changed America (NYU Press 2000.)

André Boll

Iluminador e Diretor Técnico | Brasil Cena Aberta

André Boll Iniciou seus estudos em iluminação em 1989 no Curso de Arte Dramática da Universidade Federal do Rio Grande do Sul onde cursou Artes Cênicas. Desde então projeta luz para espetáculos de teatro, música e dança. Ministra cursos e palestras a convite de instituições como o CPT (Centro de Pesquisas Teatrais), Festival de Joinville, Universidade Anhembi Morumbi e SP Escola de Teatro. Atuou como diretor técnico nos eventos Dança em Pauta, de 2004 a 2007, e Itaú Rumos Dança 2007, em festivais nacionais e internacionais (Festival Contemporâneo de Dança e Panorama SESI) e em apresentações de artistas e companhias estrangeiras no Brasil: Steve Paxton (EUA 2000 e 2005); Jô Kanomori Dance Company (Japão 2007); Condor's (Japão 2008); Trisha Brown Dance Company, Yvonne Rainer (EUA 2009); Gilles Jobin (Suiça 2009); Xavier Leroy (França); Robert Lepage (Québec 2014, 2018-2020); Angélica Liddell (2017-18) entre outras. Foi coordenador técnico assistente por 4 anos e meio no Balé da Cidade de São Paulo onde executou projetos de iluminadores da França, Itália, Israel e Inglaterra. Assinou mais de 280 projetos para teatro, dança e música e em 2006 foi contemplado com o prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) na categoria Iluminação Dança. Dirige a Santa Luz Ltda, empresa que presta serviços especializados, fornece equipamentos de iluminação, e oferece consultoria técnica na área de iluminação e é membro do Brasil Cena Aberta.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Gonzalo Soldi

Receba nossa novidades!

* indicates required
/ ( mm / dd )